Notícias
  • Energia solar deve instalar mais capacidade do que a eólica pela primeira vez

      2013-10-08
    Fonte:

    A consultoria Bloomberg New Energy Finance (BNEF) apresentou na última semana dados que preveem que o mercado global de energia fotovoltaica (PV) deve crescer 20% em 2013, com mais 36,7 gigawatts (GW) de capacidade instalada. Já as novas instalações eólicas devem atingir 35,5 GW neste ano, dos quais 33,8 GW devem ser onshore, e 1,7 GW, offshore. Isso significa que, pela primeira vez, a nova capacidade de PV deve ultrapassar a de energia eólica.

    A energia eólica – pelo menos em se tratando da onshore – oferece há muito tempo uma geração de energia mais barata que a solar, e até o final de 2012 havia cerca de 278 GW de turbinas instaladas pelo mundo, comparados com aproximadamente 104 GW de energia solar. Mas alguns fatores estão levando a um quadro diferente para 2013.

    As instalações eólicas caíram fortemente nos Estados Unidos em relação ao ritmo de 2012, quando expirou o crédito fiscal que levou a produção eólica anual a uma marca de mais de 13 GW em nova capacidade pela primeira vez. Até agora, neste ano, apenas 959 MW de nova capacidade eólica foram instalados.

    Enquanto isso, a redução nos preços da energia solar ajudou a superar a diminuição do apoio político em muitas regiões, embora o auxílio de governos asiáticos, em particular no Japão, tenha sido um dos principais fatores de crescimento do mercado solar.

    “As grandes reduções de custos na PV, combinadas com novos regimes de incentivo no Japão e na China, estão possibilitando um crescimento maior e mais forte em volume. A Europa é um mercado em declínio, pois muitos países estão abandonando rapidamente os incentivos, mas ainda se verá nova capacidade PV adicionada”, colocou Jenny Chase, diretora de análise solar da BNEF.

    No total, a BNEF prevê que as instalações solares em 2013 crescerão 30% em relação às instalações de 2012 (de 30,5 GW para 36,7 GW), enquanto as novas instalações eólicas devem diminuir 25% em comparação com o ano anterior (de 46,6 GW para 35,5 GW). Segundo a Bloomberg, em longo prazo os dois setores estarão praticamente empatados em sua contribuição com o mix energético mundial.

    A consultoria observou que, até 2030, ambas as tecnologias contribuirão quase igualmente com a nova capacidade mundial de eletricidade, com a eólica totalizando 17% da capacidade energética global – dos atuais 5% –, e a solar crescendo para 16%, dos atuais 2%.

     

    Jéssica Lipinski     –    Fonte: ICB


© SABER GLOBAL - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por SUED Design