Notícias
  • Estudo aponta perda chocante de água subterrânea nos EUA devido à seca

      2014-07-25
    Fonte:

    Uma grande seca no oeste dos Estados Unidos consumiu os recursos hídricos subterrâneos, o que representa uma ameaça maior para o abastecimento de água do que se pensava anteriormente, alertaram cientistas em estudo publicado nesta quinta-feira (24).

    O estudo foi feito em sete estados do oeste do país – Arizona, Colorado, Utah, Wyoming, Califórnia, Novo México e Nevada -, em uma região conhecida como bacia do rio Colorado.

    Desde o ano 2000, a região viveu os 14 anos mais secos em um século e os pesquisadores agora dizem que três quartos da perda d’água se deram no subterrâneo.

    A quantidade total de perda de água é quase o dobro do volume da maior reserva do país, o Lago Mead, em Nevada, indicou o estudo, publicado na revista Geophysical Research Letters.

    De 2004 a 2013, dados de satélite demonstraram que a bacia havia perdido quase 65 quilômetros cúbicos de água doce, informou.

    “É água demais para se perder. Pensávamos que a situação poderia ser ruim, mas isto foi chocante”, disse a principal autora do estudo, Stephanie Castle, especialista em recursos hídricos na Universidade da Califórnia em Irvine.

    “Não sabemos exatamente quanta água subterrânea ainda temos, por isso não sabemos quando ficaremos sem”, acrescentou Castle.

    Segundo a Nasa, o estudo é “o primeiro a quantificar a quantidade que a água subterrânea contribui para as necessidades hídricas dos estados do oeste”.

    O dado foi obtido com o satélite Experimento de Recuperação da Gravidade e Experimento Climático (GRACE), da Nasa, uma missão conjunta com o Centro Aeroespacial Alemão e o Centro de Pesquisas Alemão sobre Geociências.

    Especialistas dizem que os níveis de água e as perdas em rios e lagos são bem documentados, mas que os aquíferos subterrâneos não são bem compreendidos.

    O satélite foi capaz de detectar abaixo da água subterrânea, medindo o empuxo gravitacional da região à medida que muda com o tempo, devido ao aumento ou à queda de reservas hídricas.

    A Bacia do Rio Colorado fornece água para cerca de 40 milhões de pessoas em sete estados e irriga cerca de 1,6 milhão de hectares de terras agricultáveis.

    “A Bacia do Rio Colorado é a linha vital hídrica do oeste dos Estados Unidos”, disse um dos autores do estudo, Jay Famiglietti, cientista sênior do ciclo hídrico do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, em Pasadena.

    Ele afirmou que a bacia, assim como outras ao redor do mundo, depende da água subterrânea para compor a fonte limitada de água superficial.

    “Encontramos uma confiança surpreendentemente alta e longeva na água subterrânea para preencher a lacuna entre oferta e demanda”, afirmou.

    “Combinado com o declínio do acúmulo de neve e o crescimento populacional, isto realmente vai ameaçar a habilidade de longo prazo da bacia de responder a suas demandas de localização de água nos sete estados da bacia e no México”, disse Famiglietti. (Fonte: Terra)


© SABER GLOBAL - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por SUED Design